artigos | Eduardo Colamego

Avaliação de desempenho e feedback: Para o bem do seu negócio não cometa o erro de não orientar e avaliar.

Fico espantado ainda com o número de negócios que não fazem avaliação de desempenho com seus colaboradores e nem ao menos possuem um sistema de feedback simples, para orientar, apoiar e desenvolver as pessoas.

Não dá para reclamar que existem pessoas que não querem trabalhar, que não fazem o trabalho devidamente se você não instrui, orienta e desenvolve essas pessoas. Não adianta demitir e admitir outras pessoas, você só aumenta a rotatividade, perde energia, dinheiro e não resolve nada, pior ainda, as pessoas saem do seu negócio e falam mal dele, reclamam que não sabem porque foram demitidas ou que não se sentiram devidamente apoiadas. Isso é péssimo para sua reputação.

Todos os negócios, empresas, ONGs instituições religiosas são feitas e mantidas por pessoas, se quer que seu negócio cresça e se fortaleça, obviamente precisa ajudar as pessoas se desenvolverem para ajudarem seu negócio a chegar lá.

É insanidade achar que tudo vai se resolver sozinho.

Um erro muito comum é quando um pequeno negócio começa a prosperar e então o dono ou os donos acham que se até agora o negócio está caminhado sem avaliação de desempenho e feedback estruturado, então isso é bobagem ou sem importância. Um erro que acaba cedo ou tarde refletindo nos negócios, seja por rotatividade de funcionários, clima ruim, comunicação confusa, até começar a refletir nos clientes e aí, quando acontece, os donos se perguntam: “O que está acontecendo?” – “Estamos fazendo tudo como sempre fizemos.”

Pois é, o que aconteceu é que não fizeram o que deviam quando podiam e agora a lama está no pescoço.

Estruture um sistema devido de avaliação de desempenho e feedback, o quanto antes e vai ver como tudo fica mais claro e direcionado.

Eu já ouvi pessoas donos de negócios me dizendo: “Ah o negócio é pequeno ainda.”

Eu geralmente respondo dizendo que Tudo o que hoje é grande começou pequeno, mas que só conseguiu alcançar grandeza porque os donos entenderam que o quanto antes as estruturas de avaliação e orientação fossem alinhadas mesmo que de forma simples, mais fácil seria a jornada.

O erro geralmente está em limitar as ações por crenças equivocadas.

Exemplos de crenças erradas;

  • *Achar que um método de avaliação de desempenho é complicado de fazer, explicar e aplicar.
  • *Achar que o negócio é pequeno e não precisa de avaliação e feedback.
  • *Achar que cada um já sabe o que precisa fazer e por isso, não tem necessidade de feedback ou coisa assim.

Se você carrega alguma dessas crenças, exclua agora.

Não há desculpa que justifique a falta de orientação e avaliação.

Se não se evidencia o jeito de seguir, então infelizmente as coisas vão seguir de qualquer jeito, até não ter mais jeito.

Como anda a orientação e avaliação de seus colaboradores?
Você orienta? Você aplica feedback?
Seus líderes são preparados para orientar e avaliar os colaboradores?
Seus líderes são avaliados?

Pense bem nisso.
Um abraço
Eduardo Colamego

Engajamento e inspiração eficaz X Animação e oba, oba

Já faz tempo que as aspirações humanas vão além das necessidades básicas como, casa e comida, hoje as pessoas desejam mais com o trabalho. Querem suprir sim suas necessidades básicas, porém, querem isso trabalhando em uma organização que as faça sentir que realizam algo além, com seus trabalhos, querem uma organização que lhes proporcione fazer parte de algo maior.

É importante que donos e gestores de empresas entendam que a Motivação de oba, oba, com gritos e barulho, não vai durar, não vai engajar as pessoas por um bom tempo e de forma significativa, esqueça palestras de “motivação e animação” oba, oba, sem fundamento no propósito do negócio, sem direcionamento devido de consciência. Engajamento você alcança quando gera valor, quando gera inspiração pelo propósito e isso, não se faz apenas com animação, com uhuuull e gritaria 🙄

Não estou dizendo que não se deve usar uma palestra de motivação onde em algum momento esses princípios emocionais são usados, isso faz parte, mas não é toda a parte, não é só isso, pois só animação assim, não dura, não é eficaz. Em um trabalho devidamente estruturado de engajamento e motivação isso é uma parte do trabalho, é uma parte de um trabalho maior sobre engajamento.

Organizações inteligentes sabem que precisam definir caminhos que façam as pessoas se engajarem por serem inspiradas e não apenas pagas e “animadas”.

Algumas pesquisas sobre liderança demostram por exemplo que pessoas aceitariam ganhar menos se tivessem líderes melhores, mais inspiradores e apoiadores. (Nesse ponto de vista, vemos que uma liderança desenvolvida e preparada alinhada ao propósito da empresa, é com certeza mais eficaz)

Pessoas são atraídas por organizações que possuem um propósito que causa impacto positivo na sociedade, pois as pessoas hoje querem dizer que fazem parte de algo maior.

Pense bem se sua empresa, suas equipes, seus colaboradores no geral, precisam apenas de uma palestra Oba, oba, de uma hora, que vai “engajar” por apenas uma hora, um dia, uma semana e não todos, ou se o melhor seria estruturar um caminho que considere o propósito da empresa e das pessoas, os valores organizacionais e do ramo, uma estratégia realmente duradoura e eficaz.

Quando Zig Ziglar soltou a frase:

“As pessoas costumam dizer que a motivação não dura sempre. Bem, nem o efeito do banho, por isso recomenda-se diariamente.”

Tenho certeza que ele não quis dizer que você teria que assistir palestras de motivação todos os dias, creio que ele se referia justamente sobre o que eu trato aqui.

Criar uma estratégia eficaz, de engajamento baseado no propósito e valores da organização e mercado, onde o ambiente, a estrutura da organização vai favorecer esse sentimento.

Empresas que vão além do óbvio, que se destacam, são as que possuem uma estrutura eficaz de engajamento baseada no propósito.

Pense nisso.
Um abraço
Eduardo Colamego

Porque muitas empresas não conseguem implementar ou executar devidamente o planejamento estratégico?

As causas das falhas e problemas na implementação e execução devida do planejamento estratégico, pode ter um ou mais motivos e aqui quero compartilhar alguns, mais precisamente 5 deles, que já identifiquei ao longo de consultorias realizadas.

  • 1. Falta de um propósito – Ele é a base. As empresas que mais avançam e alcançam sucesso, baseiam sua estratégia no propósito.
  • 2. Falta de prioridade – A falta de priorização, ou seja, de definição do que é mais importante é um dos pontos mais comuns. Quando se usa o discurso de que existem prioridades, geralmente não há foco em nada, tudo sai meia boca. Entenda que deve definir uma prioridade e estruturar ações fundamentais para alcançar a prioridade. Lembre-se do que disse Leonardo Da Vinci – “Simplicidade é a sofisticação máxima.” -Torne a coisa simples para que possa ser feita.
  • 3. Falta de definição dos responsáveis – Não definir responsáveis evidentes por determinado ponto, projeto, time, é muitas vezes fatal.
  • 4. Falta de metas devidamente alinhadas – Parece brincadeira, mas muitas empresas não são claras nas definições das metas para seus departamentos, gestores e demais colaboradores. Simplesmente não determinam o que esperam que seja alcançado, entregue em determinado período.
  • 5. Tornar a estratégia complexa demais– Carregar de informações, criar um excesso de planilhas e controles e relatórios para tudo, só vai tornar estressante e desinteressante. Tenha um direcionamento, estabeleça modelos simples de controle, acompanhamento e apoio.

Sem cuidar desses pontos, esqueça, fatalmente vai se ver dando voltas, em meio aos mesmos problemas e dificuldades.

Eu não acredito em modelos complexos, cheios de métodos para tudo, eu acredito em método, mas não em criar um método ou modelo para cada parte, cada passo, isso é chato, louco e por isso muitas vezes a estratégia não anda, as pessoas cansam. Acredito que estratégia deve ser direta e objetiva, e Jack Welch, um dos maiores executivos de todos os tempos, fala abertamente de que não concorda com a maioria dos modelos complexos e cheios de gráficos e planilhas pra tudo. Ele tem autoridade, afinal, sob o seu comando, em 20 anos a GE passou de uma companhia de 13 bilhões de dólares para um conglomerado de 491 bilhões.

Então entenda que é preciso ter clareza no planejamento e determinar:

O que deve ser feito – (prioridade para o ano), Como deve ser feito (cada departamento e ou áreas específicas) Quem deve fazer o que (Os responsáveis pela execução e gestão) Quando deve ser feito(Temporalizar, especificar o tempo de entrega), Quanto será preciso investir e se será preciso investir, Onde – (deve-se cumprir as determinações e realizar as ações), Porqueesse será o caminho – (Isso deve ser claro desde o primeiro momento, deve ser evidente).

Quero terminar compartilhando aqui, um trecho onde Jack Welch coloca sua visão sobre estratégia;

“Portanto, estratégia consiste simplesmente em descobrir a grande ideia, definir uma trajetória geral, incumbir as melhores pessoas de desbravá-la e então partir para a execução, com ênfase implacável na melhoria contínua. – Por mais que eu tente, não consigo tornar a coisa mais complicada que isso.”

(Jack Welch)

Faça seu planejamento estratégico ser simples, não quer dizer que será simplório, mas sim, que será fácil de ser entendido e assim, prático. Trabalho junto de meus clientes para alcançarem esse propósito.

Um abraço
Eduardo Colamego

A mentalidade que precisa manter para novas e grandes conquistas

🎯Aqui vai uma dica para te animar se está precisando de força motora. 👇😉

👉Lembre-se das suas conquistas!

Pensar em coisas que já conquistou, em realizações que alcançou e que lhe trouxeram grandes resultados e lhe deixaram em um estado de espírito positivo, é muito importante para que não venha a pensar em desistir. Lembre-se que as adversidades fazem parte do caminho para atingir as suas metas, todos os grandes realizadores já passaram por momentos duros, mas focam sempre no que melhor já fizeram e em tudo o que ainda podem fazer. Trazer momentos de vitória à tona, lhe ajuda mentalmente e causa efeitos positivos até mesmo quimicamente no cérebro. *Já postei e relatei estudos que falam sobre isso.

“O mundo já está cheio de gente dando desculpas e se lamentando. Seja aquela pessoa que tendo o motivo, o propósito, realmente decide fazer e inspira outros a também agir.”

Um carinhoso abraço!
Eduardo Colamego

Engajar os Colaboradores é um dos Grandes Desafios de Qualquer Negócio

Iniciativas de engajamento podem ser individualizadas.

As organizações sabem que em tempos de competição cada vez mais acirrada, ter pessoas engajadas, dispostas a darem o melhor para alcançarem os melhores resultados, é de extrema importância.

Iniciativas de engajamento podem ser gerais, mas eu acredito também, que elas devam ser individualizadas, adaptadas às necessidades e motivações de cada um.

Abaixo coloco algumas ideias que já vi e, claro, vivi e que podem ajudar você a ter pessoas mais engajadas em sua empresa.

5 maneiras eficazes de impulsionar o engajamento de seu funcionário:

1. Uma liderança com propósito

Líderes competentes, que possuem bom relacionamento com as pessoas, que possuem uma postura integra, sabem ouvir, orientar, corrigir sem diminuir, apoiar e que demonstram serem proativos, são extremamente necessários para promover engajamento dos colaboradores. Lideres que buscam saber de fato como as pessoas se sentem, que buscam entender a realidade de cada um, conseguem direcionar melhor suas equipes para o alcance de objetivos. Esses líderes são mestres em evidenciar um propósito maior, são capazes de ligar o propósito da organização aos anseios individuais dos colaboradores. Por isso, são imprescindíveis para os negócios. Pesquisas mundiais já revelam que existe uma ligação entre o aumento de gastos com saúde das empresas para com seus funcionários devido a líderes nocivos e abusivos. Pessoas nas organizações estão ficando com problemas de saúde (principalmente psicossomáticos) muitas vezes por causa de como são tratadas por seus líderes diretos.

2. Plano de carreira evidente

Todo profissional deseja se desenvolver e, claro, alcançar progresso na carreira. Por isso, é mais do que necessário que empresas tenham planos de carreira evidentes e simples de serem entendidos. A linha de progresso deve ser clara, mostrando também os requisitos necessários para tal avanço. Comunicar esse plano mostrando entre outras questões, pessoas que cresceram na empresa são de grande valor.

3. Cultura voltada para valorização de pessoas

As pessoas buscam hoje trabalhar em empresas que além de serem reconhecidas pelo mercado, também ofereçam um ambiente saudável, onde se sintam valorizadas, reconhecidas e ouvidas. Reconhecer as pessoas, não apenas com incentivos, mas principalmente conduzindo a comunicação de forma assertiva onde não existe aquela história de “manda quem pode e obedece quem tem juízo” é crucial para que pessoas valorizem o trabalho e a empresa.

Empresas que reconhecem o ser humano de fato, tendem a alcançar melhores resultados.

4. Objetivos claros

Algumas coisas são desmotivadoras e uma delas é não saber claramente o que se deve realizar e ou o que a empresa espera de você. Parece absurdo, mas muitas empresas não deixam claras as atividades e atribuições que espera de seus colaboradores. Comunicar claramente o que se deseja do trabalho do colaborador pode lhe poupar de muita dor de cabeça e até prejuízo.

Se você deseja que um vendedor venda, não basta apenas dizer que ele deve vender, é preciso esclarecer o quanto ele deve vender, quantidade, valores, margens que ele pode trabalhar, entre outros detalhes. Não se agarre à desculpa do óbvio. O óbvio precisa ser dito.

Quando as pessoas sabem o que precisam fazer e o que precisam entregar as coisas ficam muito mais fáceis para todas as partes envolvidas.

5. Comemore as conquistas e avanços!

Muitas vezes o alcance de resultados requer muito esforço físico e mental, energia, empenho e depois de todo trabalho duro é preciso comemorar as conquistas. É preciso reunir as pessoas, agradecer e comemorar. É preciso colocar a mão no ombro de quem deu seu máximo para o progresso do negócio. Todos os envolvidos, independente de cargos, merecem o devido reconhecimento.

A importância da inteligência emocional para uma grande liderança

Inteligência Emocional, basicamente, é saber controlar e gerir as emoções. O conceito foi amplamente difundido pelo psicólogo, escritor e PhD da Universidade de Harvard – Daniel Golemam, considerado o “pai” do conceito IE. Ele define a Inteligência Emocional como a “capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos”.

Veja que nesse ponto de vista, podemos verificar a importância de primeiro nos lideramos, de sabermos identificar e gerir nossos sentimentos, e também identificar os sentimentos e reações emocionais dos outros para exercermos, então, uma melhor liderança e gestão de pessoas.

Como Peter Drucker nos ensinou; “As pessoas são contratadas pelas suas habilidades técnicas, mas são demitidas pelos seus comportamentos”.

Por isso, é de extrema importância sabermos gerir nossas emoções enquanto líderes e, ao nos relacionarmos diariamente com os colaboradores, identificar as singularidades de cada um. Sabendo identificar os caminhos emocionais de cada colaborador, é possível traçar canais de comunicação mais assertivos e claros, ajudando-os a se desenvolverem emocionalmente para conseguirem avançar em suas carreiras e relações profissionais e pessoais.

Um (a) líder desequilibrado emocionalmente desestabiliza sua equipe, um setor e até uma organização inteira. Posturas reativas e negativas geram desconfiança, falta de credibilidade e, consequentemente, um afastamento das pessoas, por isso, uma liderança reativa emocionalmente negativa não tem condições de prosperar ou estabelecer relações saudáveis e duradouras.

A inteligência emocional é de extrema importância para o exercício de uma grande liderança. Uma liderança emocionalmente preparada contribui de forma evidente para o desempenho das pessoas, para um ambiente mais saudável e para o direcionamento das metas de forma clara e assertiva. Instrui sem diminuir, corrige sem ofender e reconhece os colaboradores da forma certa e no tempo certo.

Eu gosto sempre de convidar as pessoas à autorreflexão, por isso aqui insiro algumas perguntas que você deve se fazer para testar como anda sua Inteligência Emocional:

1 – Quando algo não sai como planejei, costumo reagir de maneira furiosa – esbravejo, xingo, fico de cara feia, me mantenho reclamando e até descontando em quem não tem nada com a questão:

( ) Sempre ( ) Nunca ( ) Raramente ( ) Às vezes

2 – Costumo levar com humor as minhas falhas:

( ) Sempre ( ) Nunca ( ) Raramente ( ) Às vezes

3 – Demonstro os meus sentimentos autênticos em frente dos outros:

( ) Sempre ( ) Nunca ( ) Raramente ( ) Às vezes

4 – Procuro desculpas para fugir de situações que me causam mal estar:

( ) Sempre ( ) Nunca ( ) Raramente ( ) Às vezes

5 – Controlo com facilidade minhas emoções:

( ) Sempre ( ) Nunca ( ) Raramente ( ) Às vezes

6 – Conheço bem os meios para manter minha automotivação:

( ) Sempre ( ) Nunca ( ) Raramente ( ) Às vezes

7 – Reconheço as emoções das pessoas com facilidade e procuro respeitá-las:

( ) Sempre ( ) Nunca ( ) Raramente ( ) Às vezes

8 – Em um momento de pressão, problema e tensão, costumo buscar que todos se equilibrem sendo eu um(a) agente pacificador(a):

( ) Sempre ( ) Nunca ( ) Raramente ( ) Às vezes

9 – Costumo julgar uma situação apenas baseado no que percebo e tenho como crença:

( ) Sempre ( ) Nunca ( ) Raramente ( ) Às vezes

Espero que tenha conhecido um pouco sobre a importância da Inteligência Emocional para a vida e para a liderança, e que possa refletir como anda sua Inteligência Emocional e, que com o texto e as perguntas, identifique pontos que deve manter e/ou cuidar para melhorar e alcançar progresso em sua vida, carreira e negócios.

Um abraço

Eduardo Colamego

Não aumente seus problemas e suas perdas.

Todos em algum momento passamos por problemas, sofremos perdas no trabalho e ficamos extremamente chateados, irritados, sem paciência, e nesse ponto, precisamos ter cautela, eu sei, não é fácil, mas precisamos não aumentar nosso problema agindo por exemplo de forma grosseira com aqueles que nos amam e amamos também.

Um filho não sabe e não tem culpa do problema que estamos passando e vem com sua inocência, pedir para brincar, e então, algumas pessoas descarregam sua angustia e raiva sobre a criança, que sem saber, sem entender o que está havendo, se entristece, sofre, pensando o que fez de errado, se apenas pediu atenção, ser apenas pediu para brincar e estar junto de seu pai e ou de sua mãe. Veja, o problema no trabalho, passa agora a causar um problema com o(a) filho(a), mas não foi diretamente o problema no trabalho e sim, a reação da pessoa, a falta de controle emocional que causa outro problema.

A esposa e ou marido, quer ajudar, saber do problema, mas, assim como aconteceu com a criança, sofre uma descarga negativa, danosa e ainda ouve coisas do tipo:
– Você sabe que não estou bem, me deixa, parece que não entende meus problemas.
Agora, é a vez do cônjuge, se entristecer, se sentir diminuído(a).

Repito, eu sei que não é fácil manter-se equilibrado(a) em um momento de perda ou dificuldades, mas não podemos permitir que isso cause mais problemas, não podemos nos apegar a desculpa de que por termos problemas, todos devem entender e aceitar qualquer reação negativa, não podemos achar que o problema justifica qualquer atitude ignorante e agressiva.

É preciso ter cuidado para não aumentar os problemas ao ponto de ocorrer perdas irreparáveis.

“A ignorância nunca é uma boa escolha, o carinho sempre é.”
(Eduardo Colamego)

Não há como viver uma vida profunda, com percepções superficiais.

O meu desejo é pela profundidade.

A superficialidade nunca nos dá a ideia precisa de algo ou alguém, o raso conhecimento sobre um assunto, nunca nos ajuda a decidir de forma inteligente ou suficiente.

Vou dar um exemplo bem Simples que vi esses dias, mas vejo todo tempo.

Um carro fica parado mesmo com o sinal tendo aberto, o sinal está verde, mas o carro que está lá na frente não sai do lugar, logo as buzinas soam, logo mesmo, cerca de 3 segundos após o sinal abrir e o carro da frente não seguir, buzinas soam e em seguida xingamentos acompanhados de caras raivosas babando ignorância e intolerância.

A pessoa do carro sai sem graça, o carro quebrou e ele não tinha como seguir. Um educado em meio aos ignorantes se oferece e ajuda o rapaz a encostar o carro.

Enfim, vivemos tempos que pessoas estão somente preocupadas com os seus umbigos, seus interesses e se deixam tomar pela ignorância e pelos sentimentos e atitudes que ela faz aflorar.

Pensam em um palavrão mais baixo possível para humilhar quem está “atravancando” a vida deles, não possuem tempo para uma reflexão que seja minimamente humana, minimamente inteligente, fazem uma ideia superficial do ocorrido e gritam palavrões e usam a buzina quase como uma metralhadora, descarregando toda sua ignorância e superficialidade.

É triste, é muito triste.

Quem bem pensa, bem age, quem pensa, já está vivendo melhor e fazendo do mundo algo mais perto do que sonhamos.

Eu rogo pela busca de um pensamento mais profundo e mais sábio. Que assim seja.

Quanto mais consciente, mais perto da realização você estará!

Todos nós temos, sonhos, propósitos a serem alcançados, mas nem todos, entendem o processo de realização, não são conscientes do que é preciso pra isso.

Um dos pontos fundamentais, é entender que realizar algo extraordinário, dá trabalho, ou seja ser otimista realista. Ter convicção de que pode fazer algo grandioso, mas também entender que pra isso precisará trabalhar com afinco, com determinação, com consistência, dedicar tempo, planejar executar, refazer, mudar, persistir. 

Existem estudos que mostram que pensar que algo grandioso vai acontecer de forma fácil e sem esforço, deixa a pessoa mal preparada e devido a essa não consciência da jornada, a chance de fracasso aumenta vertiginosamente.
Acreditar é preciso? Sim e muito, mas entender o processo de realização e estar consciente do que é preciso para realizar o que deseja é fundamental.

Como já disse em palestras e até em alguns posts, acreditar que vai conseguir, acreditar em si é preciso, mas acreditar que será moleza, que não vai ter trabalho é receita de fracasso, frustração e tristeza.

Ser otimista é preciso e precioso, pessoas assim são mais saudáveis, mais sociáveis, dificilmente são atingidos com depressão e são mais capazes de definir prioridades, agirem positivamente frente a adversidades e vence-las.

Mas claro, os otimistas realistas, otimistas conscientes. 
Albert Brandura – Um dos fundadores da psicologia cientifica, apontou que uma das principais características para que uma pessoa seja bem-sucedida é justamente ser otimista. Como citei acima, acreditar em si é preciso, mas acreditar que será moleza faz mal a vida, isso é algo de gente distraída, acredito que é um processo de honestidade consigo mesmo sabe, é preciso que sejamos honestos com nós mesmos. 

Pensar seriamente sobre o propósito, meta, chame como preferir, planejar, pensar em obstáculos, em dificuldades e se preparar para o pior, buscando o melhor, é garantia de força, de progresso.
Vi um estudo de uma psicóloga chamada, Gabriele Oittingen, em que ela perguntava para mulheres obesas inscritas em um programa de emagrecimento, como se sentiam a respeito de alcançarem o propósito de emagrecer. A resposta pra essa pergunta é que as mais otimistas perderam em média 12 quilos a mais que as que se mostraram menos otimistas.

Mas ela também perguntou se acreditavam que seria fácil esse processo, se conseguiriam resistir com tranquilidade a guloseimas e tentações gastronômicas, ou se seria complicado. O resultado:
As que responderam que seria tranquilo, seria fácil, perderam em média 10 quilos a menos que as que responderam que tinham certeza de que o caminho não seria fácil. Ou seja, as que eram mais conscientes das dificuldades, alcançaram resultados muito melhores.

Conclusão: Acredite, seja otimista, mas não se iluda, prepare-se para as dificuldades, prepare-se para o pior, assim o melhor pode realmente se tornar realidade.

Abraços

Eduardo Colamego

Reflexões para a sua grandeza neste ano e em todos os outros.

Por: Eduardo Colamego

1- Você pode e deve ser uma Liderança.

Seja uma liderança, um exemplo, procure inspirar, independente de sua condição social, ou posição no trabalho. Porque para liderar e inspirar, basta ter integridade, agir de forma valorosa, buscar formas de ajudar as pessoas, as encorajar, tratar a todos com respeito e sempre oferecer um sorriso, boas palavras, ser alguém com Graça, com propósito.

2- Menos distração. Mais atração.

Atração – Do Latim. ATTRAHERE, “puxar para si, atrair, arrastar”, de AD, “a”, mais TRAHERE, “puxar, arrastar, trazer”. Se você planejou algo, possuí uma meta, um propósito, você precisa diminuir as distrações que fazem você se afastar, se distanciar das realizações, do alcance de seus propósitos, e aumentar as ações que geram ATRAÇÃO – Que vão realmente contribuir para que você possa realizar todos os seus propósitos. Gaste menos tempo com distrações que não vão significar nada, em seu futuro.

3- Dê um eXtra.

 Resultados eXtraordinários são feitos com ações extraordinárias. Ninguém alcança resultados extraordinários fazendo pouco, fazendo apenas o ordinário. Em algumas de minhas palestras e direcionamentos pessoais & profissionais, eu peço que as pessoas se perguntem o seguinte: “Eu tenho feito o meu melhor, naquilo que me proponho a fazer?”
É preciso responder pra você com extrema sinceridade. Será que tem buscado fazer o eXtraordinário em seu trabalho, em seu empreendimento, em seu relacionamento, em todas as áreas de sua vida? Essa é a questão. Muitas vezes colocamos fora, uma culpa que está em nós. Vi muitas pessoas dizerem coisas do tipo; Ah, quando melhorarem os procedimentos aqui no trabalho, ai eu vou trabalhar direito. – “Ah, se quem é dono não está preocupado, eu que não sou, não vou me preocupar.” – “Quando eu ganhar mais ai pode me cobrar mais. NÃO, NÃO.” Tá errado isso. Vamos fazer o melhor, com as condições que temos, vamos buscar o eXtra, para que sejamos respeitados, sejamos referências e assim, possamos alcançar grandes oportunidades e termos todos os argumentos e atitudes que nos assegure, um melhor salário, melhores condições, melhores possibilidades profissionais, familiares, amorosas e etc. Quem faz só o ordinário e muitas vezes nem isso, não pode esperar resultados extraordinários.

4- Seja consistente.

Consistência é uma das mais valiosas forças. Se você deseja realizar algo grandioso, além de fazer o eXtra, precisa ser consistente, fazer todos os dias o seu melhor, muitos perdem a oportunidade de fazer coisas extraordinárias, pois acabam desanimando, acabam não sendo consistentes, entenda que nem sempre os resultados serão como você espera, mas deixar de fazer algo importante para o seu objetivo/propósito, apenas por não ter alcançado um resultado esperado ainda, só vai fazer você se afastar ainda mais da realização de seu propósito.
Lembre-se que, tudo o que é grande hoje foi pequeno um dia.
Nenhum edifício gigante se ergueu da noite para o dia, foi de tijolo em tijolo, foi com consistência de ações. Mantenha-se consistente, para se habituar, para que o processo seja natural. *Dicas: Crie lembretes que lhe anime, que lhe faça lembrar do que precisa fazer, faça um game, ou como o mestre Conrado Adolpho, muitas vezes indica, “Gamefique” a coisa, gameficar e dar um significado de game de jogo, você compete com você mesmo(a) compete com a parte preguiçosa rsrs com o objetivo de vence-la, no final, alcançando sua vitória, se recompense fazendo algo que gosta muito. Exemplo:
Se você precisa tomar dois litros de água por dia, deixe uma garrafa em seu campo de visão, mesa de trabalho, carro, na bolsa, onde puder. Deixe uma garrafa de água como descanso de tela no celular e ou no computador, em suas garrafas, deixe escrito em post it, mensagens de incentivo, do tipo, engraçadas, Ex: “Toma água se não vai morrer seco(a) kkk” – “Você precisa de água e sua planta também viu, tome água e regue a planta AGORA!”
Você pode fazer isso de várias formas e pode utilizar esses lembretes/ gatilhos de ação, para muitas necessidades, muitos projetos e propósitos.
Vai lá e faz!
“O segredo do sucesso é a consistência do propósito.” – Benjamin Disraeli

5-Libere o passado.

Você não pode construir um épico 2016 vivendo e revivendo coisas ruins do passado, até mesmo as boas. Tombos, dificuldades e atribulações todo mundo passa, mas é preciso tirar lições, levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima. Assim também, é preciso parar de pensar no bem que ocorreu há muito tempo, parar de viver no passado e buscar o melhor no presente. Como sabemos no dito popular; “Não há mal que sempre dure e nem bem que nunca acabe.” Mas completo dizendo que o melhor não chegará, enquanto você não deixar o passado pra trás, libere o espaço. Siga em frente, sempre em frente, enfrente e permita que o bem aconteça.